Plano de vacinação avança e chega às pessoas com 35 anos em Rondon do Pará

Por Kawane Ricarto

A vacinação em Rondon do Pará continua e já alcança pessoas de 35 anos ou mais, além dos comerciantes com idade acima de 18 anos e moradores da zona rural. Ainda assim, os cuidados continuam necessários como o uso de máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações. A cidade registrou na última semana quatro óbitos em decorrência do novo coronavírus, sendo dois ocorridos no mês de julho e os outros dois de meses anteriores que estavam em investigação. No total, já são 82 mortes pela covid-19 na cidade.

Segundo a enfermeira da Secretaria de Saúde, Ertiane Rocha, os profissionais de saúde estão levando a vacinação até a zona rural para facilitar o acesso à vacina. Mas, caso o paciente esteja no município, também tem a possibilidade de se vacinar em todas as unidades de saúde, de acordo o cronograma. É preciso levar o CPF, RG, cartão do SUS e cartão de vacinação. O cronograma de abertura da vacina contra a covid-19 estabeleceu a segunda-feira no posto Bela Vista; terça-feira no posto do centro; quarta-feira no posto do Gusmão; quinta-feira nos postos do Recanto Azul, Novo Horizonte e centro; quinta-feira no posto da Jaderlândia; e sexta-feira nos postos Parque Elite e Miranda. Todos atendem pela manhã, com excessão da Jaderlândia que é à tarde.

Ertiane diz que algumas pessoas estão demonstrando resistência em relação à vacinação, principalmente com a segunda dose, pelo fato de temerem os sintomas adversos. Mesmo com o atraso do recebimento da segunda dose, o município está avançando aos poucos. “Estamos em busca da segunda dose para todos, mas entendemos que muitos não voltaram para tomá-la porque passaram mal com a primeira dose. E estamos cientes também de que com isso, nunca iremos conseguir contemplar 100% da população com as duas doses”, relata a enfermeira. Entretanto, a maioria dos sintomas de reação à vacina são leves e diminuem significativamente na segunda dose. Os funcionários da saúde trabalham a partir de uma planilha, que contém todos os vacinados, as datas da vacinação de cada paciente e qual laboratório foi realizada a vacina. Portanto, a data de retorno já é estipulada logo com a aplicação da primeira dose. Caso o paciente não retorne na data prevista, os funcionários acionam a Unidade de Saúde para fazer essa busca, incluindo as divulgações nas mídias locais que intensificam a informação da aplicação da segunda dose. 

De acordo com o Vacinômetro da Secretaria de Saúde Pública do Governo do Pará, a estimativa é vacinar cerca de 36 mil rondonenses. Até agora foram liberadas 21.528 doses, sendo 12.032 aplicações da primeira dose e 3.551 da segunda, o que totaliza 16.728 doses. O desempenho de Rondon do Pará na campanha mostra que 73% das doses já foram utilizadas. A cidade não está entre as vinte com maior desempenho, ranking liderado por Paragominas com 100% das doses aplicadas.

.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s