Rondon do Pará utilizou até agora menos da metade das vacinas enviadas pelo governo estadual

Por Kawane Ricarto

De acordo com o Vacinômetro da Secretaria de Saúde Pública do Governo do Pará, Rondon está entre os 20 municípios com menor desempenho na vacinação contra o coronavírus, com 12.973 doses enviadas e 6.272 doses aplicadas até o dia de hoje, ou seja, 47,13% das doses utilizadas. Mas, segundo enfermeira da Secretaria de Saúde, Ertiane Rocha, esse problema tem ocorrido em todo o país porque as pessoas dos grupos prioritários não estão se vacinando, mesmo com intensa campanha. A imunização não pode avançar para outros grupos porque depende da autorização da Regional de Saúde. Então, o município acaba acumulando o estoque de doses e não aplica para evitar responder judicialmente por isso, já que não tem a liberação. Mas, como não se pode perder vacinas, é possível que em breve seja possível acelerar a vacinação aos grupos não-prioritários.

A segunda edição do Plano Paraense de Vacinação, publicada em março, incluía na quarta fase de vacinação os profissionais da educação e outros grupos de prioridade. Isso, depois da imunização do primeiro, segundo e terceiro grupo composto por profissionais da saúde, indígenas e quilombolas, setor da segurança pública, idosos e pessoas com comorbidades. Na quinta fase estão ainda os trabalhadores de transporte urbano e rodoviário como mototaxistas e motoristas de van. Em seguida será a vez dos caminhoneiros e de outros profissionais de transporte como aquaviários e portuários, conforme a terceira edição atualizada do plano, que incluiu também gestantes e puérperas. Rondon do Pará segue esse plano mas como as doses chegam destinadas à vacinação de vários grupos, nem sempre é possível terminar um para começar o outro. É o caso dos profissionais da educação. Embora eles estejam no grupo da quarta fase, nem todos foram vacinados mas já foi iniciada a imunização da quinta fase para os mototaxistas, que são os destinatários das doses que chegaram.

De acordo com Ertiane, a vacinação é feita em vários grupos simultaneamente, o que acaba dificultando a aplicação da vacina na ordem correta dos grupos de prioridades. “Por exemplo, recebemos 500 doses, e delas, 13% é direcionadas para um grupo, 10% para outro grupo diferente, e 20% para outro, então fica bem disseminado, vacinando vários grupos ao mesmo tempo.” Ertiane relata que a gestão do município de Rondon do Pará, em comparação com os municípios vizinhos e cidades maiores, está ponderando a vacinação, atuando com cautela em relação aos grupos prioritários, para depois promover a vacinação de todos.

A fase da vacinação que está em andamento no município é direcionada ainda para os idosos e trabalhadores da saúde que ainda não foram vacinados, pessoas portadoras de alguma comorbidade, profissionais da educação, mototaxistas e motoristas de vans. No ensino fundamental e médio, os profissionais estão sendo vacinados nas escolas e o próximo grupo, do ensino superior, também receberá as doses no próprio local de trabalho.

A Secretaria de Saúde também está aplicando a vacina contra a influenza e alerta que é necessário um intervalo de 15 dias entre essa vacina e a da covid-19.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s