Rapaz de 29 anos vence a Covid-19 depois de ter 90% do pulmão comprometido

Por Kawane Ricarto

Dentre tantos relatos sobre a covid-19, muitos deles tristes, existem também histórias de superação. É o caso de Basílio Gonçalves da Cruz, de 29 anos, que contraiu a Covid-19 em Rondon do Pará. Hoje está recuperado mas passou dias muito difíceis durante o tratamento da doença. Chegou a ter o pulmão quase todo comprometido. Ainda não consegue falar muito, precisa repousar, e por isso o Rondon Notícias conversou com sua esposa, Érica Aparecida Prates Gonçalves.

De acordo com Érica, Basílio apresentou os primeiros sintomas no dia 17 de março. Teve mal estar, aos poucos foi perdendo o paladar, acompanhado de tosse. Procurou um médico no município, que receitou alguns remédios para ir tratando a doença. Ainda em Rondon, no dia 23, fez um Raio-X no Hospital Municipal para verificar se havia algum comprometimento no pulmão. Em seguida foi para Marabá fazer uma tomografia para analisar seu quadro geral. Nesse exame foi identificado que o pulmão estava com 40% de comprometimento. 

No dia 25, Basílio foi internado no hospital particular São José mas teve uma piora e foi transferido no dia 26 para o Hospital Municipal de Marabá (HMM), pela noite. Apresentou febre, seguido de desconforto, e ficou em observação. Dia 27, devido a complicações, foi levado para a Unidade de terapia intensiva (UTI), onde chegou a ter quase 90% do seu pulmão comprometido. No dia 28 de março, os médicos optaram por fazer fisioterapia pulmonar, evitando a intubação, mas seu organismo não manifestou nenhuma melhora e teve que ser entubado. Depois de dez longos dias de angústia e sofrimento, Basílio apresentou algumas melhoras, passou a ficar com apenas 25% dos aparelhos respiratórios e sem sedação. No dia 7 de abril o tubo foi retirado para que o organismo reagisse. Por ter hipertensão, ele ficou bastante nervoso e ansioso, o que acabou influenciando na recuperação. Mesmo assim, ele conseguiu voltar a respirar normalmente e saiu do Hospital no dia 13. No dia seguinte retornou para Rondon. Atualmente está em casa, se encontra bem, apenas com um cansaço físico, sem poder se esforçar. Está fazendo fisioterapia pulmonar e sendo acompanhado por um fonoaudiólogo. 

Érica também pegou Covid-19 no mesmo período que Basílio, mas não apresentou nenhum sintoma porque ainda estava com os anticorpos de uma infecção recente do vírus. Ela ressalta que todos precisam se cuidar devidamente e se proteger. “Basílio tomava todos os cuidados, se remediava em todos os sentidos, e mesmo assim pegou covid”. Em meio a uma fase tão complicada, na qual ocorreu tudo de maneira rápida em um período curto de tempo, Érica acredita que a fé em Deus foi essencial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s