Influenciadores digitais: conheça as caras que fazem sucesso em Rondon do Pará

Por Kawane Ricarto

Com a popularização da internet e dos smartphones, a comunicação passou a ser mais ágil e fácil. Quase todo mundo tem um celular com câmera e dados que possibilitam a postagem de fotos e vídeos. Isso trouxe novos modos de comportamento da sociedade em todas as áreas e a ascensão das redes sociais. Alguns se destacam como influenciadores digitais, ou seja, profissionais das redes sociais que obtém influência em um determinado grupo de pessoas e acabam por alcançar, impactar, divertir e sensibilizar vários seguidores todos os dias com seus trabalhos, estilo de vidas, opiniões e hábitos. 

Danielle Trindade, Natália Araújo da Costa e Rodrigo Fraoli são alguns dos influenciadores digitais de Rondon do Pará

Esses influenciadores podem ter alcance nacional ou somente regional, como é o caso de algumas pessoas de Rondon do Pará. Ronan Goulart de Sousa (@ronangoulaart) é um deles, com apenas 17 anos já tem cerca de 31,5 mil seguidores no Instagram, rede social online que possibilita compartilhar fotos e vídeos entre seus usuários, e 170,4 mil seguidores no TikTok, um aplicativo de mídia para criar vídeos curtos que vem se popularizando cada vez mais. Por meio de vídeos de humor, Ronan diverte seus seguidores com carisma, humor, teorias da conspiração, histórias de infância, dublagens e insinuações. “Sempre gostei, e admirei muito a área digital, tenho afinidade e gosto muito de fotos e vídeos e entrei neste mundo digital por meio de incentivo de muitas pessoas, inclusive familiares que já sabiam que eu tinha jeito para a coisa”, comenta. O influenciador ainda relata que existem vários benefícios em seguir essa carreira, uma delas é viajar e conhecer diversos lugares, ter parcerias com empresas, proximidade com diversas pessoas, etc. No entanto, há algumas dificuldades, principalmente por desenvolver o trabalho no interior, como as críticas, que foram as mais difíceis de lidar. 

Ronan é um dos influenciadores de Rondon com mais seguidores nas redes sociais

Natália Araújo da Costa (@naharaujoc), de 23 anos, formada em Administração, tem hoje em seu Instagram 41,2 mil seguidores e seu foco é a moda, mas ela tenta sempre variar, pois o interesse de conteúdos diversos vem do próprio público. Ela sempre gostou do meio digital e, após trabalhar em uma loja de calçados, focou mais nesse objetivo. A organização de seu feed no Instagram é de fundamental importância. “Tento ao máximo fazer combinações. Para publicações voltadas a divulgações, por exemplo, faço antes todo um teste para que esteja de acordo com o restante da fileira do feed pois aprendi que muitos seguidores ganham pela estética do seu feed”, relata. Para Natália, uma das principais dificuldades de desenvolver a carreira na cidade é a falta de mais parcerias. Para ela, é preciso construir uma relação de confiança e credibilidade com os comerciantes e empreendedores para que eles passem a usar os influenciadores como representantes da imagem e do nome do negócio ou marca. As vantagens consistem em buscar conhecimentos em diversas áreas, reduzir suas inseguranças e com isso adquirir mais confiança. Outro benefício é receber produtos como resultado de seu trabalho. “Sou bem realista, sei que todo produto recebido exige uma responsabilidade de nossa parte, nunca me deixei fascinar por isso. Penso sempre que não vou apenas ganhar algo e busco melhorar meu conteúdo para merecer ganhar os produtos”. 

Natália Araújo tem o foco na moda mas busca guiar-se pelo que o público pede

Rodrigo Fraoli (@ruralbook), de 45 anos, cursou Administração de Empresas e tem em seu Instagram 27,6 mil seguidores. Trabalha com internet há 15 anos e hoje seu principal conteúdo é o Marketing Digital no Agronegócio, a partir do qual ele auxilia profissionais do Agronegócio a vender suas imagens pelas redes sociais. “Quando vi um computador pela primeira vez já quis fazer programação, entrei em várias áreas até encontrar, há 15 anos, a vontade de trabalhar na parte de comunicação que envolve divulgação e diálogo com as pessoas através dos canais da internet”. Como ele sempre teve muita facilidade em se comunicar, a internet foi o lugar ideal para conectá-lo às pessoas e construir uma boa relação com o nicho que escolheu, o do agronegócio. Hoje se tornou referência na área. Segundo Fraoli, a carreira traz vários benefícios financeiros, mas a falta de conhecimento do setor e reconhecimento como uma profissão que gera resultados para o cliente dificulta o trabalho. 

Rodrigo Fraoli focou no marketing digital para o agronegócio

Assim como Natália, Luan Silva Pereira (@luanzitol), mais conhecido como Luanzito, também é formado em Administração de Empresas. Com 25 anos, é fotógrafo e designer gráfico e tem atualmente mais de 8 mil seguidores em seu Instagram. O conteúdo é caracterizado como “lifestyle”, ou seja,  seu estilo de vida como hobbies, artes, fotografia, humor e entretenimento em geral. “Sempre gostei da internet e nas minhas viagens sempre publiquei nas redes sociais os acontecimentos. Percebi o aumento gradativo da sequência das minhas postagens que geravam interação com os seguidores que, por algum motivo, gostavam das minhas publicações. A partir disso, eles me nomearam influenciador e com o tempo foram surgindo parcerias que queriam associar suas marcas ao meu nome”. Ele foi em busca de profissionalizar o trabalho e com isso já conseguiu cerca de 70 parcerias, dos mais variados nichos e segmentos. Para o influenciador o termo “receber mimos” vai além de apenas ganhar coisas, é uma troca de serviços e é gratificante saber que a empresa confia no seu trabalho, ter reconhecimento para representar uma marca e ter seu nome associado ao empreendimento. 

Luanzito aposta nas publicações sobre estilo de vida

Ingryd Barros (@aingrydbarros), de 26 anos, também cursou Administração de Empresas, e resolveu apostar na carreira de influenciadora. Atualmente tem mais de 8 mil seguidores no Instagram e sua rede social funciona com a divulgação das empresas da cidade, moda, maquiagem, beleza feminina, viagens e seu estilo de vida em geral. O principal motivo para seguir essa carreira foi a facilidade e dinâmica com a comunicação. “Os vídeos no Instagram se tornaram uma profissão, além da remuneração, pois não vivemos apenas de “recebidos”. É incrível e gratificante ajudar as pessoas, mostrar um produto específico e receber uma mensagem de algum seguidor falando que eu o ajudei, porque eu gostaria de ser ajudada também”. 

Ingryd Barros divulga empresas e também mostra o cotidiano da vida em Rondon do Pará

A jornalista e publicitária Danielle Trindade Oliveira (@danitrindademont) de 35 anos tem quase 6 mil seguidores no Instagram. O seu foco principal na rede social é o humor, além de mostrar a realidade de uma mãe de três filhos, a rotina e os cuidados em meio a tantas complexidades. “Sempre fui bem humorada e gosto de compartilhar com humor meus pensamentos. Os amigos começaram então a pedir para eu divulgar suas marcas e comecei a gostar, aproveitando essa facilidade de me comunicar, entrei de gaiata no navio”. Danielle e mais duas amigas, Juliana Rosa e Luana Sanches, também são mediadoras de uma conta no Instagram chamada Reencontra-se (@reencontrar_se_), que funciona como um espaço de apoio e acolhimento para que as mulheres possam verbalizar seus problemas com acompanhamento profissional. Para ela, entre os benefícios da atividade estão o de compartilhar vivências e experiências que podem favorecer a vida de outros e ser benéfico para evolução pessoal. Danielle também aprendeu a lidar com os “recebidos” sem deslumbramento. “Ganhar coisas é uma delícia! Você sente o carinho de quem os envia em forma de ‘mimos’, sinal que você está sendo assistido e tem interesse por parceria”. Para ela, ser influenciadora vai muito além de um corpo e rosto bonito, é importante também ter conhecimento e raciocínio, pois essa atividade exige credibilidade.

Danielle Trindade busca a inspiração para suas publicações no humor e na maternidade

Yanka Alves Martins, de 25 anos, pretende cursar Marketing e administra três contas no Instagram: um do seu estúdio de maquiagem (@makeup_yanka), em que o foco é mostrar seu trabalho como maquiadora e tem 3,5 mil seguidores; outro de sua loja de roupas, cosméticos e acessórios (@lojaa_bella) com 3,5 seguidores; e o pessoal (@yankaaalves) com 5,6 mil seguidores em que ela mostra seu estilo de vida. Ela se tornou influenciadora para dar visibilidade para sua loja, ganhar mais conhecimento e credibilidade na área da maquiagem, influenciar pessoas e construir uma base financeira a partir disso.

Yanka encontrou no Instagram um canal para divulgar sua loja e suas maquiagens.

No entanto, nem todos os influenciadores mostram a cara. Exemplo disso é o perfil no Instagram Rondon da Depressão (@rondondadepressao), com 5,5 mil seguidores, que decidiu manter a página em anonimato para dar um ar de mistério e deixar a rede social mais interessante. O conteúdo da rede é focado no humor para divertir o público mais jovem da cidade. O criador da conta relatou que o principal motivo que o levou a criar esse perfil foi perceber que muitas cidades tem uma página de memes para divertir as pessoas. As escolhas das postagens são feitas, portanto, através de acontecimentos divertidos na cidade e importações de memes de outras páginas com o conteúdo parecido.

O perfil Rondon da Depressão não divulga seus administradores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s